31 de jul de 2010

Cattleya Skinneri


Comprei essa maravilha na Exposição de Anápolis GO 2009.
Veio com apenas 3 flores e exato 1 ano após, a mesma me presenteia com 8 flores.

Lindas demais!

Phalaenopsis Alba

24 de jul de 2010

Ionopsis Utricularioides


Ionopsis agrupa seis miniaturas epífitas, de crescimento cespitoso distribuídas do sul da Flórida e Antilhas ao Paraguai, três delas registradas para o Brasil. Extensamente dispersas até a altitude de oitocentos metros, no Brasil podem ser encontradas hospedando-se em laranjeiras, pitangueiras, goiabeiras e cafezais.

Algumas das espécies deste gênero podem ser facilmente reconhecidas por produzirem panículas de flores lilases gigantescas, quando comparadas com o tamanho da planta.

Seus diminutos pseudobulbos, que possuem uma única folha espessa ou teretiforme, são protegidos por baínhas foliares coriáceas. Da axila dessas baínhas brota a inflorescência, ereta ou arqueada, paniculada com poucas ou muitas flores. As flores, róseas ou brancas, possuem sépalas laterais unidas na base formando curto e largo saco ou esporão mentiforme, sempre mais curto do que o ovário, labelo bastante grande em relação aos demais segmentos, unguiculado e plano e ovalado, levemente bilobulado na extremidade. A coluna apresenta prolongamento podiforme e duas polínias.

20 de jul de 2010

Phalaenopsis Pink


O nome do gênero (Phal.) procede da latinização das palavras gregas: φάλαινα (phálaina), que significa "mariposa"; e ωΨις (opsis) que significa "parecido", aludindo à forma das flores de algumas espécies que se assemelham à mariposas em vôo.
As folhas são largas e brilhosas, nascendo no centro da planta. A queda das folhas mais velhas permite que a planta permaneça com quatro a cinco folhas em qualquer época. As flores do tipo padrão têm cerca de 8 cm de largura e hastes bem longas, que podem ter até 60 cm. As miniaturas tem flores menores e desabrocham em hastes mais curtas. Suas cores variam do branco ao rosa e amarelo, muitas vezes riscadas ou manchadas com atraentes marcações. As pétalas são arredondadas. Pode florir até três vezes por ano, e a época varia de acordo com a região geográfica.
Regar e alimentar o ano todo, diminuindo no inverno. A folhagem não deve ser borrifada, pois é propensa ao acúmulo de água na base das folhas, o que pode gerar fungos que causam doenças e podem até mesmo matar a planta. Na época da floração, as hastes mais altas precisam ser escoradas.

Epidendrum secundum Red